Portal Caparaó

carregando...

POLÍCIA

02/01/2014 - Atualizado em 02/01/2014 18h12

Jovem é encontrado morto em Lajinha

LAJINHA (MG) - A Polícia investiga as circunstâncias em que foi assassinado o jovem morador de Lajinha, Luan Pablo de Freitas, 22 anos. O corpo dele foi encontrado numa cachoeira do rio Fama, próxima a MG-108, na manhã desta quinta-feira, 02/01, quase 48 horas depois que ele foi visto pela última vez.

Luan saiu na terça-feira, dia 31/12, para comprar passagens na rodoviária de Ibatiba (ES) para Jacaraípe (no litoral capixaba). Ele chegou a ser visto no centro de Lajinha com dois rapazes, conhecidos como Marcinho Juruna e Felipinho.

Como não retornou para casa, familiares e amigos começaram buscas na região. Na tarde de quarta-feira, 01, a moto dele foi localizada abandonada às margens da MG-108.

Nessa quinta-feira, as buscas se concentraram na região em que estava a moto. Por volta de 9 horas, encontraram o corpo do jovem na base da cachoeira do rio Fama.

Apesar do estado de decomposição, amigos o identificaram como sendo Luan por causa das tatuagens e aparência física.

Durante os trabalhos da perícia da Polícia Civil foram localizadas duas perfurações, no lado direito do pescoço de Luan, mas somente após exames de um médico legista é que se definirá o que causou as marcas.

Segundo a Polícia Militar, houve informações e denúncias de que Luan Pablo estaria envolvido com o tráfico de drogas ou mesmo tendo um relacionamento com uma mulher casada. Em junho, ele foi preso no Espírito Santo com armas de fogo.

Apesar disso, somente as investigações sobre a autoria é que poderão esclarecer o que realmente motivou o crime.

Jailton Pereira/ Com informações da PM

Compartilhar

Comentários

O Portal Caparaó não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens. O Portal Caparaó se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas. As opiniões são de responsabilidade de seus autores.