Portal Caparaó

carregando...

SAÚDE

07/12/2017 - Atualizado em 08/12/2017 8h27

GRS conclui implantação de testes rápidos de diagnóstico em toda a região

MANHUMIRIM (MG) – A implantação dos Testes Rápidos para o diagnóstico de HIV, triagem de Sífilis, Hepatites B e C nas Unidades Básicas de Saúde dos 34 municípios da área da Gerência Regional de Saúde (GRS) de Manhumirim foi concluída.

A informação foi confirmada pelo Coordenador de Vigilância em Saúde da GRS-Manhumirim - Juliano Estanislau Lacerda. Ele destacou o empenho de todos “os profissionais envolvidos, em especial à Dra. Raquel Assad e a Dra. Helena Cotrim pela excelência na condução dos processos de trabalho e os Coordenadores dos (SAE-CTA) da Região de Saúde de Manhuaçu e da Região de Saúde de Carangola, Dra. Renata Luiza da Silva Alvarenga e Dr. Lucas Neves, respectivamente, pela receptividade e parceria”.

Ao todo foram realizadas dez capacitações desde agosto de 2016, desenvolvidas em parceria com o Serviço de Atenção Especializada e Centro de Testagem e Aconselhamento (SAE-CTA) da Região de Saúde de Manhuaçu e da Região de Saúde de Carangola.

Foram capacitados 239 profissionais entre enfermeiros, farmacêuticos e psicólogos, distribuídos entre as 186 unidades de saúde que estão aptas a adotar esta nova metodologia.

Testes rápidos são aqueles cuja execução, leitura e interpretação dos resultados são feitas em, no máximo, 30 minutos e que não necessitam de estrutura laboratorial.

As Referências Técnicas em IST/AIDS, Sífilis e Hepatites Virais da regional, Helena Cotrim Furtado Albuquerque e Raquel Assad Féres, responsáveis pela organização das capacitações, destacaram a importância da sensibilização dos profissionais que atuam na atenção primária e vigilância epidemiológica para a implementação do diagnóstico do HIV e da triagem da Sífilis e Hepatites Virais (B e C), utilizando a metodologia rápida, o que possibilitará a identificação das pessoas e o encaminhamento para tratamento.

“Estas capacitações têm se constituído em oportunidades para sensibilização e capacitação das equipes municipais em relação as doenças de extrema importância e que na maioria das vezes, permanecem assintomáticas e desconhecidas da população. O acesso da população a estes testes contribuirá para o diagnóstico e detecção de casos, bem como ao tratamento na própria unidade de saúde ou nos serviços de atenção especializada da região de saúde para onde os pacientes poderão ser encaminhados”, ressaltou Helena Cotrim, referência técnica em HIV/AIDS da GRS/Manhumirim.

Além da parte prática, também foram abordados temas como: acolhimento e Aconselhamento, Vigilância Epidemiológica da Sífilis, Hepatites Virais e HIV/AIDS, o papel do Serviço de Atenção especializada e Centro de Testagem e Aconselhamento (SAE-CTA), e fluxos de encaminhamento dos pacientes.

Segundo Raquel Assad, referência técnica em Hepatites Virais e Sífilis da GRS/Manhumirim, “estes encontros com as equipes municipais também possibilitaram discussões sobre a assistência aos pacientes, uma vez que também foram discutidos aspectos relacionados aos fluxos, às responsabilidades de cada município e a construção da rede de atenção aos pacientes com infecções sexualmente transmissíveis (IST)”.

Com as unidades básicas capacitadas e com os testes rápidos disponíveis, já se observa um aumento no número de notificações, sobretudo de sífilis, relatam as técnicas.

Compartilhar

Comentários

O Portal Caparaó não se responsabiliza por qualquer comentário expresso no site ou através de qualquer outro meio, produzido através de redes sociais ou mensagens. O Portal Caparaó se reserva o direito de eliminar os comentários que considere inadequados ou ofensivos, provenientes de fontes distintas. As opiniões são de responsabilidade de seus autores.